Las Vegas tem sido o destino preferido dos brasileiros nos últimos anos. Em 2010, os brasileiros não estavam nem entre os dez principais visitantes estrangeiros com menos de 50 mil por ano. Em 2011 o número subiu para 133 mil visitantes e em 2013 foram 187 mil.

Entretanto, estes números podem se tornar ainda mais impressionantes se pensarmos no valor financeiro movimentado nas terras do “Tio Sam”. Só no ano passado, nossos conterrâneos gastaram cerca de 8 bilhões de dólares em solo norte-americano.

O alto preço para se viajar dentro do próprio país está fazendo com que muitas pessoas programem viagens para o exterior. Diante deste cenário, o Las Vegas Convention & Visitors Authority – LVCVA, autoridade do turismo da cidade de Las Vegas e uma delegação de 14 empresas, investirão para atrair ainda casino pa natet mais brasileiros a visitarem a cidade.

Quem perde com isso? O Brasil. Estudos estimam que manter os jogos e cassinos na ilegalidade faz com que os cofres públicos brasileiros deixem de arrecadar anualmente cerca de R$ 15 bilhões. Ao invés de fazer o dinheiro circular e movimentar a nossa economia, deixamos milhares de reais em terras estrangeiras.

Vale lembrar, que nos Estados Unidos os cassinos não são permitidos em todos os estados. Esta prática poderia ser aplicada também no Brasil, liberando as apostas em um estado com necessidades para atrair o interesse de investidores.

Desta forma, além de ampliar a arrecadação federal, a legalização de bingos e cassinos no país poderia também alavancar o turismo, melhorar a infraestrutura de Estados e Municípios, gerar empregos que se expandiriam para a área de hotelaria, turismo, restaurantes, bares, baladas, serviços de transporte e muitos outros.

Enquanto outros países estão ficando com nossos bilhões, se o jogo já estivesse legalizado, os tributos arrecadados poderiam já estarem sendo destinados a educação e saúde, duas áreas ainda muito precárias no país atualmente.