O líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), disse nesta terça-feira (23) que a legalização dos bingos poderá coibir atividades criminosas ligadas ao jogo clandestino. A legalização da atividade no país vem sendo sondada por deputados como solução para o financiamento da saúde.

– O governo não vai fazer nenhuma orientação, nem a favor nem contra. Mas eu pessoalmente tenho dito que a legalização dos jogos vai criar um cenário capaz de coibir atividades criminosas conexas ao jogo clandestino.

Na semana passada, em uma reunião de líderes governistas e ministros com o presidente Lula, o deputado Paulinho da Força (PDT-SP), colocou o tema em discussão. Ele disse que os impostos arrecadados com a atividade poderiam chegar a R$ 7 bilhões por ano.

– Isso só com o início. Na Argentina, tem 700 mil pessoas trabalhando em bingo. Tem todo um sistema de controle para isso. Hoje, basicamente, é possível controlar centavo por centavo dos bingos.

Vaccarezza, por outro lado, ponderou o uso da receita gerada pelo jogo para o financiamento da saúde.

– Essa é uma hipótese. Mas a legalização não é para arrumar dinheiro para a saúde.

O petista declarou que, para reprimir a atividade dos bingos, é necessário um “imenso aparato policial”, o qual é preferível ser usado para combater o crime organizado.

Segundo Vaccarezza, na reunião desta terça-feira entre governadores e deputados da base governista, o assunto chegou a ser levantado novamente por Paulinho da Força, porém não chegou a ser debatido.

Fonte: R7