Hoje li um interessante texto do blog do Magnho José contendo uma importante informação para a mídia: caça-níquel não é o mesmo produto que Video-Bingo!

VIDEOBINGOS: São máquinas fabricadas com precisão técnica. Agregam a criatividade de artistas e o engenho de profissionais da engenharia eletrônica. Seus padrões foram fiscalizados por universidades competentes, como a USP de Campinas. Oferecem uma probabilidade mínima de 84% de ganho em favor da clientela, segundo a legislação pela qual se estabeleceram. A livre concorrência entre os fabricantes das principais marcas leva a uma oferta de prêmios no nível de 94% de probabilidade a favor dos clientes. São máquinas de diversão, produzidas com alta tecnologia e controle de qualidade, encontrada na grande maioria das casas de bingos, que prezam pelo profissionalismo, a honestidade e a fidelidade de seus clientes.

CAÇA-NÍQUEIS: No Brasil, esta conotação se aplica às máquinas de baixo padrão e tecnologia que são instaladas em bares, botecos e esquinas. Locais não licenciados para tal e onde o uso indevido é feito inclusive por menores de idade. Diferentemente das máquinas de Videobingos, elas não oferecem uma probabilidade de prêmios confiável. Em seu formato mais rude e no seu baixo engenho tecnológico, percebe-se uma fabricação de origem duvidosa. A apreensão destas máquinas é fato freqüente e o desconhecimento destes diferenciais pode levar o público a crer que esta irregularidade está relacionada com os bingos. São ambientes e produtos distintos.